DSC_8922CLDF realiza audiência pública para debater distribuição de verbas públicas de publicidade para veículos comunitários e alternativos

O objetivo da audiência foi promover encontro entre representantes da Câmara, do GDF e dos responsáveis pelos veículos alternativos de comunicação – a chamada mídia alternativa – para que juntos discutissem a destinação adequada da verba publicitária

A Audiência Pública para debater assuntos voltados à distribuição de verbas públicas do segmento da mídia comunitária e alternativa do DF, ocorrida ontem (29), foi o primeiro passo na busca por uma sociedade cujos veículos de comunicação de fato sejam livres e autônomos. Realizada na Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) por meio de requerimento da deputada distrital Luzia de Paula (PSB), o encontro teve como assunto principal a Emenda à Lei Orgânica nº 74, que alterou o § 9º, do art. 149 da Lei Orgânica do Distrito Federal, passando a destinar, no mínimo, 10% dos recursos destinados à propaganda e publicidade da Administração Pública local para contratação de veículos alternativos de comunicação comunitária e alternativa.

Na oportunidade estavam presentes representantes de várias entidades voltadas para o segmento da comunicação social, como a ASVECOM, ASSAD-DF, ABBP, O MOVIMENTOS DOS BLOGUEIROS, A ABRAÇO, COOPERATIVA e outras instituições dos seguimentos dos Ativistas digitais, Jornais, Revistas, Blogs e Radio comunitária.

Também participaram autoridades da publicidade do GDF e da CLDF, como foi o caso do secretário de Comunicação do GDF, Luciano Suassuna, e da subsecretaria de Publicidade do governo, Taira, além do chefe da comunicação da CLDF, André Duda.

Luzia de Paula

Durante sua fala, Luzia de Paula, disse que a luta para aprovar a emenda foi “incansável”. Ela lembrou que os resultados positivos já podem ser vistos na prática, exemplo, é o orçamento de 2017, que em seu parágrafo 18, contempla os veículos de comunicação local com respectivas verbas publicitárias. “Isso é eu vejo como um ganho. Foi para mim e para todos que estiveram envolvidos, uma missão, pois só assim poderemos acabar com a desigualdade social que atinge, não só o segmento da comunicação, mas também todos os outros, dentro do DF”, afirmou.

A deputada também se lembrou da criação do Dia do Blogueiro, que acontece no dia 7 de junho.

Na Tribuna

Os demais participantes falou das vantagens de se apoiar a mídia local, já que se trata de comunicadores que realmente conhecem os problemas sociais, econômicos e políticos do DF. Taira, por exemplo, disse que a mídia local deve ser fortalecida porque é através dela que os brasilienses se veem, e assim, podem formar opiniões.

Os representantes das entidades do segmento da comunicação foram unanimes em afirma que a emenda é um passo valioso, porém a “luta” para que a comunicação seja de fato democrática deve continuar. Eles destacaram que a organização é a melhor forma para poder reivindicar e angariar direitos.

Ceilândia em Alerta


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese